Hospital Novo investe em Treinamento e Desenvolvimento

Publicado em 16/04/2013
Imagem do Artigo Hospital Novo investe em Treinamento e Desenvolvimento

O grande personagem foi o boneco “Theo”, utilizado nos treinamentos técnicos

Hospital Novo investe em Treinamento e Desenvolvimento. O grande personagem foi o boneco “Theo”, utilizado nos treinamentos técnicos

O Hospital Novo Atibaia inaugurou, na tarde de 13 de setembro, as novas instalações do setor de Recrutamento e Treinamento & Desenvolvimento, que ficam no quarto andar do Bloco B. Funcionando desde abril, o espaço tem salas para treinamentos, com recursos de informática e equipamentos, e as atividades de seleção e integração de novos funcionários. O evento de inauguração teve caráter interno, marcando a integração entre setores, e mostrou que o HNA, aos 39 anos de existência, vai além da tecnologia e da expansão física – aposta nos Recursos Humanos.

“O objetivo maior do setor é preparar os colaboradores, novos e antigos, para as necessidades das áreas técnica e de atendimento direto (recepção)”, explicou o gerente de RH Marcos Valério Teixeira. “Em muitos casos, recebemos candidatos com formação deficitária e precisamos moldá-los às nossas necessidades, com ênfase na parte comportamental. Temos de cultivar o calor humano, entender e cuidar bem de nosso paciente”.

O treinamento na área técnica, sob a responsabilidade do enfermeiro José Ricardo dos Santos, chegou a 1.800 horas nos primeiros oito meses de 2010, com média de oito horas por funcionário treinado. A enfermagem representa um terço da força do trabalho na empresa, com 50 enfermeiros e 200 técnicos em enfermagem e auxiliares.

O atendimento direto, sob a responsabilidade de Letícia de Cássia Puglia Fernandes Pinheiro, realizou mais de 1.000 horas de treinamento por mês até agosto, com média de sete horas por funcionário treinado. O HNA conta com 300 colaboradores que atuam como atendentes em todas as recepções e operadores de teleatendimento e agendamento. Esses funcionários passaram pelo curso de “Excelência no atendimento ao cliente”, com duração de quatro horas, divididos em seis turmas, com média de 35 alunos.

Treinamentos ocorrem na área de trabalho

Os treinamentos ocorrem, na maior parte das vezes, na área de trabalho, facilitando seu agendamento. Como incentivo, os funcionários recebem um percentual de participação nos resultados da empresa por conta de sua participação em treinamentos. Os instrutores dos treinamentos são da própria equipe do HNA ou profissionais convidados e de consultorias externas.

Com 800 funcionários atualmente, o Hospital Novo conseguiu que todos passassem por algum tipo de treinamento. O plano de treinamento é definido de acordo com um estudo junto às chefias e indicadores coletados através da ouvidoria da instituição. Os novos colaboradores têm um dia de integração, para conhecer a empresa e sua metodologia de trabalho, e depois uma semana com os instrutores, antes de começarem efetivamente em suas funções.

A parte de recrutamento e seleção é coordenada pela psicóloga Lilian Uzunian. Entre as atividades, estão a análise de currículos, a divulgação de anúncios de empregos, a convocação para entrevistas e as dinâmicas de grupo, recurso utilizado para a avaliação de perfil dos candidatos, considerando aspectos como liderança e comunicação.

Boneco “Theo”: a grande novidade

Durante o evento de inauguração, com a presença de diretores e administradores, o setor de Enfermagem (enfermeira Paula e técnica Viviane) apresentou, como exemplo de treinamento, a punção do tipo port-a-cath, comum em pacientes oncológicos. Para esta aula prática, utiliza-se uma sala específica e, agora com a grande novidade: o boneco “Theo”, adquirido pelo HNA com o objetivo de facilitar as aulas. A simulação, utilizando instrumental e remédios reais, comprovou mais uma vez o pioneirismo das ações do Hospital Novo.

O boneco é um manequim para treino de técnicas de enfermagem, com aproximadamente 1,70 m de altura. Possui movimentos nas articulações e é confeccionado em resina plástica. “Theo” participará em breve de sessões de treinamento em torno do Protocolo de Parada Cardiorrespiratória (PCR), em implantação no Hospital Novo. Os bonecos de treinamento são comuns em cursos para profissionais da área de enfermagem em instituições como o Hospital do Coração (Hcor).

Após a apresentação do boneco, o dr. Wilson Rodrigues de Freitas, diretor do HNA, disse que o nome “Theo” é perfeito. “Vem do grego e significa Deus. Temos de lembrar sempre que o nosso paciente está fragilizado, com medo, e precisa, além da parte técnica, do melhor acolhimento por parte de nosso colaborador. É a valorização da parte humana, ajudando a retirar o aspecto negativo das doenças”.

A enfermeira Quicuie Kawakami disse que os novos recursos, como o boneco de treinamento, são novidade em hospitais da região. “Esses recursos são encontrados normalmente nas escolas e aqui funcionam como ferramenta para incentivar e reforçar o aprendizado e a reciclagem de conhecimentos. Após os treinamentos, fazemos uma auditoria interna por amostragem, examinando se as novas informações foram assimiladas e incorporadas pelos funcionários. O importante é que o hospital continua se preocupando com as novas tecnologias e com a boa formação de seu corpo técnico”.

O treinamento é o diferencial para os profissionais no mercado. Segundo o Centro de Aperfeiçoamento Profissional de Enfermagem (CAPE), com sede em São Paulo, hoje existe um cadastro de 400 mil profissionais de enfermagem no Estado e cerca de 1,5 milhão no Brasil.

Assessor de Imprensa
Luis Gonzaga Neto
MTb 11.336